Ingles Verde Amarelo

Comentário de Antônia Veras em 26 maio 2009 às 10:12



"Presente do sol"

E é assim...
A mesmice apaga o fogo, e frios...
caminhavam.
Fugindo de envolvimento.
Desacreditavam...
Até a libido congelou..
Mas de um ponto qualquer do mundo
o sol a presenteou
Com aqueles olhos tristes de menino perdido
Que agora se achou...
Amor...
coisa louca, ilumina
Na seqüência, desatina.
E foi assim... dia apos dia
Ela, que já não acreditava, para crer que seria possível
Teve que digerir que não era mais sozinha.
Envolvimento maior a cada dia...
De repente, tudo muda , a uma pessoa pertencia
E com esta tal de saudade...
Sabia que conviveria.
Agora?!
Vai pra cama.
Presença viva na memoria.
Na boca
a vontade do gosto do beijo
Na pele...
queria tatuado o corpo dele.




click to create your own
Comentário de Antônia Veras em 26 maio 2009 às 15:12


Ah, meu amor, tão terno e generoso,
não ser eu sempre para ti o que tu és para mim.

E o dia passando, nada moroso,
faz-me desfrutar muito mais o teu imenso jardim.

Um jardim onde só cabem as mais lindas flores,
da palavra o verbo, do desejo o bem-querer.

Pundonor, respeito e cuidados, grandes amores,
que se passeiam de mão dadas, no bem viver.

Ah, e quem dera, ser o teu largo sorriso,
a sabedoria que te rege e a sensibilidade.

Pois que nada mais aqui preciso,
do que entregar-te em colo, a minha humildade.

E alicerçando a raiz, do nosso grande amor,
partamos prá vida, sem mais demora.

Que aos amantes não se pede favor,
quando o beijo desejado, neles aflora.

Comentar

Você precisa ser um membro de Ingles Verde Amarelo para adicionar comentários!

Entrar em Ingles Verde Amarelo

IVA no Twitter

© 2019   Criado por Christopher O'Donnell.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço